Q&A: Ramboiage

Q&A: Ramboiage

By January 12, 2016 Blog No Comments

Ramboiage é Vitor Silveira, perito inegável na arte de apróximar clássicos intemporais à electrónica actual. Uma rápida pesquisa pelo youtube e encontramos Chaka Khan, Réne & Angela, Portishead e Sade remixado sob o comando de Ramboiage. Pé no House, empurrão ao Disco, Ramboiage é mestre irrequieto e arroja clássicos intemporais às feras electrónicas.

Comecemos pelo princípio. Como é que nasceu Ramboiage?
Ui, começamos logo pela pergunta que tento sempre evitar. Deve vir de Ramboia, e de achar piada a palavra Ramboiage. Do Rambo sei que não é. Já não me lembro bem, lembro-me perfeitamente do momento em que disse que os meus edits que produzia iam passar a chamar-se “Ramboiage Edits” , mas nao me lembro o porque de Ramboiage. Depois era dj como Vitor Silveira e as vezes Ramboiage, quando o Lux me convidou para residente decidi usar apenas Ramboiage.

O que é te despertou interesse na música electrónica?
O groove, os samples, ouvir um tema de house com um groove de disco por exemplo, acho que foi ai que me despertou interesse. Como sempre tive uma base de musica disco e funk em casa dos meus pais ouvir musica electrónica mas com bases que me eram familiares fez com que ficasse atento e quisesse aprofundar o conhecimento.

Em que momento é que começaste a produzir?
Pouco tempo depois de começar a por discos, comecei com edits de musicas que tinha de discos do meu pai. Gostava das faixas mas não de todas as partes, então comecei a cortar e a colar partes para as puder tocar nos meus sets. Depois é uma evolução natural ate começar a produzir os meus próprios temas e a comprar material de estudio.

O gosto pela música começou muito cedo. Quais são as tuas referências que te inspiram como artista?
São muitas, para não correr o risco de deixar algumas pelo caminho digo as 3 mais importantes …. Prince, Moodymann e LCD Soundsystem. Mas há sempre cenas a aparecer que me influenciam, as vezes por pouco tempo.

És um mestre na mistura de temas clássicos com a electrónica actual, como é que desenvolves esse processo?
Obrigado ,
Não considero um processo que se desenvolva, acho que é algo que me da pica enquanto toco, juntar as duas partes. De certeza que nem sempre corre bem!!!

Algum festival ou club que gostarias de ir e ainda não foste?
Gostava de ir tocar ao Panorama em Berlim, se algum dia for sei que estou no caminho certo do que quero para mim.

O que andas a ouvir?
Ando a ouvir o álbum de Linkwood que se chama Expressions , mas o Elaenia de Floating Points foi o que mais ouvi o ano passado.

O que podemos esperar de Ramboiage no futuro?
Podem esperar 2 discos ainda na primeira metade do ano e um live act no verão num festival. Depois estou envolvido como director artístico do Piknic Electronik Lisboa, e dai vão vir muitas novidades.